Adeus amigo Homero.

homero1.jpg

Homero é uma dessas pessoas que não podem faltar como referência a nosso lado profissional e, principalmente, a nosso coração. Não havia Homero sem sorriso, sem acolhimento e ouvidos atentos a cada um. Integridade e ética eram suas marcas mais visíveis e admiráveis. Todos sabemos que o fim é inevitável, mas ele é exatamente o tipo de perda que dá à separação definitiva uma tonalidade de absurdo.

Na missa celebrada em sua memória, um de seus amigos próximos homenageou-o com palavras que reproduzimos abaixo, porque expressam a dor de todos, esse estranho vazio que nos inquieta neste momento:

herr professor privat dozent

Sim, era assim que nos cumprimentávamos quando nos encontrávamos intra ou extra Sedes. Era uma brincadeira tirada dos inícios de Freud quando ele queria atingir aquela condição para tirá-lo da pobreza. Essa brincadeira já durava quase três décadas.
Tínhamos um trajeto profissional muito semelhante. Nos comprometemos através do juramento hipocrático mantermo-nos fiéis à velha senhora, a medicina. Éramos monógamos por natureza até vermos despontar no horizonte uma nova e jovem senhora, a psicanálise. Chamou-nos logo a atenção, talvez até porque a velha senhora não se excedia além do corpo. Ficamos fascinados e deslumbrados com tamanha sedução, talvez querendo utilizá-la para voltar àquela monogamia inicial com mais subsídios. Foi em vão!

Tornamo-nos bígamos por um certo tempo, servindo a duas senhoras ao mesmo tempo. Eu utilizava esta situação fazendo uma outra brincadeira, quando dizia que éramos o Dr. Jekill pela manhã e a partir do meio dia nos transformávamos n’O Monstro. Éramos o médico e o monstro. Ríamos juntos. Com o passar do tempo voltamos a ser monógamos, mas agora com a jovem senhora e jurando fidelidade.
Ah! Tudo isto se foi. Agora sou obrigado a brincar com estas lembranças que estão entranhadas em mim. É duro de roer!
Lembro-me de sua aparência delicada e franzina, que dava a falsa sensação de fragilidade, mas mostrou ser exatamente o contrário. Forte como uma fortaleza aguentou estoicamente, com conhecimento de causa, toda a dor advinda de sua doença inexorável e a dor das perdas que se aproximava no horizonte. Eu teria desmoronado.

Ah! HERR PROFESSOR PRIVAT-DOZENT HOMERO, a onda ou o tsunami ou o furacão ou o destino ou o que quer que seja levou-o para longe de nós. Oh, dor tão dolorosa!

Aí vai a dor do colega e amigo, her professor privat- dozent Ede.
Homenagem de Ede de Oliveira a Homero Vetorazzo Filho


COMENTÁRIOS (retirados do blog antigo)

 

    • Homero imortal!!
      A dor de quem não tem fé no divino ,na sobrevivencia do espirito à matéria,não é, por certo, menor que a daquele que tem essa convicção.Ela é igual!
      Nós ,os convictos , encontramos porém conforto e consolo na profunda certeza que temos de que pessoas iguais ao Homero , tão amadas, admiradas e respeitadas por nós, humanos, são imortais!!! Claro que nós ,espiritualistas, cremos que todos o somos,mas, mesmo que não acreditássemos em Deus, no transcendente, na sobrevivencia da alma, crendo apenas no homem,teríamos que concluir que este homem será imortal !! Por tudo o que eu soube dele através de vcs., foi alguém que agiu,construiu,transformou,deixou marcas, e não simplesmente passou pela vida em brancas nuvens…!
      Ele influenciou,ajudou a mudar vidas,deixou marcas de sua passagem pelo planeta!
      Homero fez jus a seu nome,e infelizmente sua odisséia terminou como tragédia…
      No entanto , por sua vida e obra,ele será mesmo mais um Homero imortal ,lembrado e levado com muito amor nos corações de todos que o amavam…
      Ede,parabéns pelo belo texto ,mistura de homenagem e desabafo.
      Minha solidariedade a toda a familia e aos amigos nessa hora tão triste!
      Ana Maria, irmã da Maria Ignez

Ana Maria B.A.Prado Cézari said this on 2011/09/03 at 02:24 | Resposta


    • AMIGOS DO HOMERO PARABENS PELAS PALAVRAS TÃO VERDADEIRAS E CARINHOSAS;NÓS SABEMOS QUE A MEDICINA PERDEU UM SER HUMANO INSUBSTITUIVEL,MAS DE ONDE ELE ESTIVER ,COM CERTEZA ELE ESTARA AJUDANDO DANDO FORÇAS A TODOS INDISTINTAMENTE COMO ERA DO SEU FEITIO.Sinval Jesus Borges ( primo do Homero)

sinval borges said this on 2011/09/08 at 23:37 | Resposta


    • Homero FilhoA saudade é grande,o amor, a admiração, o orgulho que sempre tive de tão querido sobrinho,permanece indelevel.De sua tia Ruth Vettorazzo Farinazzo.

Ruth Vettorazzo Farinazzo said this on 2011/09/30 at 19:30 | Resposta


    • Caro Homero,Que pena , que fiquei sem seu ultimo conselho , apos tantos anos me tratando com voce!!!Sua capacidade de compreender os mecanismos dos seres humanos e ainda conseguir passar la adiante da forma que fazia , ainda me impressiona.Sentirei muito a sua falta , o seu respeito e da pessoa que se foi com os meus maiores segredos,sonhos e virtudes. Voce ira e ja esta fazendo uma falta tremenda , e triste estou em saber apenas hoje no dia 14 de outubro , que o meu confidente , foi embora. Adeus e nos vemos em breve , apesar que eu sei o que o sr pensava sobre a morte. Obrigado,obrigado e obrigado

Giuliano De Luca said this on 2011/10/14 at 05:10 | Resposta


  • Homero foi meu analista e será eterno para mim. Representou a voz forte de um homem de verdade que me dava contenção e tentava dar algum contorno, nas muitas angústias inconformáveisTornou tangível o que antes parecia intangível. Me auxiliou demais no processo de minha escolha em percorrer esse denso e delicioso caminho de também me transformar psicanalista. Minha clínica, meu estilo é atravessado pela experiência que tive em ser sua analisanda. Seu traço está marcado como uma tatuagem que não sai mais. Foi, é e sempre será uma referência de retidão, transparência, ética e firmeza. Adeus querido e saudoso Homero. Você se foi, mas sua voz permaneceu e sempre ecoará em mim.Débora

Debora Terriani Laera said this on 2012/03/11 at 20:05 | Resposta


  • Querido Homero, Marcou minha trajetória como psicanalista desde a entrevista para admissão ao curso de formação psicanalítica do SPCAMP – derivado do SEDES, trazido para Campinas na década de 80. Foi um ótimo professor, sensível supervisor e o melhor de tudo, um grande amigo. Nossos reencontros após os tempos de CPCAMP foram marcados pela sua escuta atenta e acolhedora. Deixa muita saudade. Ede, você disse tudo isso de um jeito singular e muito amoroso. Alba Benito

Alba M. R. Sewaybricker Benito said this on 2012/05/25 at 12:28 | Resposta


  • Homero foi um amigo e meu analista por vários anos. Os mais importantes de vinha vida. Onde entendi melhor como a vida funciona e coloquei várias coisas em seus eixos. Hoje sou grato a ele por muito do que sou e não tive a oportunidade de agradecer ou de dizer adeus. Em nossa última sessão ele disse que iria se ausentar para cuidar de sua saúde e falamos um pouco disto, mas resolvemos que não era a hora de uma despedida. Mas ontém encontrei esta página com esta notícia e foi um choque. Não existirá substituto para ele. E só posso dizer:

Obrigado, Obrigado e Obrigado!
Manoel said this on 2012/08/18 at 15:46 | Resposta

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top