Formação em Psicanálise

É um curso regular de especialização do Instituto Sedes Sapientiae, vinculado ao Departamento, coordenado por uma comissão denominada Comissão de Curso. Tem duração de 4 anos, incluindo defesa da monografia.Composto por Seminários Teóricos, Seminários Clínicos, Supervisão Individual e Monografia de conclusão de curso.

Seminários Teóricos

Todos são semestrais e acontecem às quartas-feiras das 9h45 às 11h15 e das 13h45 às 15h15. Há seminários que são pré-requisitos para a continuidade em ambas as linhas teóricas, sendo necessária a aprovação naqueles considerados pré-requisitos para cursar os posteriores.

A aprovação em todos os Seminários Teóricos do 1º ano é pré-requisito para o início do 2º ano. Em caso da não aprovação em qualquer seminário teórico do primeiro ano, o aluno poderá cursar apenas o seminário em que não foi aprovado. Para a continuidade do curso, quando houver reprovação em algum seminário teórico do primeiro ano, é preciso analisar as exigências referentes aos pré-requisitos.

Os seminários tanto freudianos como kleinianos do segundo ano são pré-requisitos para os seminários do terceiro ano, mas a não aprovação em algum seminário do segundo e do terceiro anos da linha freudiana não impede a continuidade dos seminários da linha kleiniana e viceversa.

O ingresso em qualquer seminário do quarto ano só é permitido após a aprovação em todos os seminários anteriores. Em qualquer momento, ao cursar um seminário teórico, é obrigatória a frequência em um seminário clínico. Para o caso de alunos com alguma dificuldade, a Comissão de Curso reunir-se-á com os professores deste aluno para examinar e decidir qual a melhor orientação. Sobre o pagamento dos seminários em que não houve aprovação, consultar o coordenador de curso e a tesouraria do Sedes.

1º Ano
1º Semestre
Formações do Inconsciente
O Inconsciente

2º Semestre
I Formações do Inconsciente II
As Pulsões

2º Ano
1º Semestre
Narcisismo e Identificações
Melanie Klein e as raízes do pensamento arcaico

2º Semestre
Complexo de Édipo
Fantasias: angustia e Superego em Melanie Klein

3º Ano
1º Semestre
Histeria
Teoria das posições e Inveja

2º Semestre
Neurose Obsessiva
Teoria das posições e inveja II

4º Ano
1º Semestre
Perversão em Freud
Psicose em Klein

2º Semestre
Psicose em Freud
Perversão em Klein

Seminários Clínicos

Todos são anuais e os alunos deverão cursar dois seminários clínicos por ano durante os três primeiros anos do curso. Ocorrem, para todos os anos, às quartas feiras das 8h00 às 9h30 ou das 11h30 às 13h00 e das 15h30 às 17h00.

Os alunos deverão apresentar os atendimentos clínicos, realizados segundo a teoria e a técnica psicanalítica, que poderão ser feitos em consultórios particulares, instituições ou na Clínica Psicológica do ISS. Os atendimentos realizados na Clínica do Sedes devem obedecer às regras de seu funcionamento, lembrando que há uma supervisão específica adicional e obrigatória para estes atendimentos.

Os seminários clínicos do primeiro ano são exclusivos para os alunos do primeiro ano, enquanto os seminários clínicos do segundo e terceiro anos são mistos. No quarto ano, o Seminário Clínico é opcional sendo a Supervisão Individual quinzenal e obrigatória.

Para a formação dos grupos, os alunos deverão escolher dois supervisores formando grupos de no mínimo cinco e, no máximo, dez integrantes. A Comissão de Curso coordenará as escolhas feitas, de acordo com a disponibilidade dos supervisores, procurando atender às prioridades dos alunos.

Em caso da não aprovação, com a necessidade de refazer o Seminário Clínico, o aluno poderá prosseguir com os Seminários Teóricos subsequentes. Quando ocorrer da não aprovação no Seminário Clínico no primeiro ano, o aluno poderá cursar os teóricos do segundo ano, mas deverá refazer os Seminários Clínicos específicos para o primeiro ano.

Se o aluno não for aprovado em Seminários Clínicos do segundo ou do terceiro ano deverá fazer mais um ano de Seminário Clínico. O aluno que precisar refazer qualquer seminário clínico poderá optar pela supervisão individual junto com os seminários clínicos no quarto ano.

Atividades optativas gratuitas

Acompanhamento Clínico – AC
Destinado àqueles que estão no 1º Ano do curso Formação em Psicanálise, o Acompanhamento Clínico (AC) é um espaço opcional e complementar ao curso, focado no estudo e em discussões da Teoria da Técnica e do Manejo Clínico psicanalíticos. Em pequenos grupos, constituídos de alunos e um Coordenador Membro do Departamento, os encontros promovem ricas reflexões sobre o “constituir-se psicanalista”, incluindo as diferentes angústias que tal processo mobiliza. Essa atividade é semanal, com duração de 1 hora e 30 minutos e acontece, geralmente, às quartas feiras.

Coordenador do AC: Maria Teresa S Rocco
mterezarocco@gmail.com

Acompanhante clínico Kleiniano – AK
Destinado àqueles que estão no 2o ano do curso Formação em Psicanálise. Trata-se de encontros com o objetivo de proporcionar um espaço de acolhimento para o exercício do livre pensar, bem como de possíveis angústias despertadas frente à teoria kleiniana. Os textos são estudados, de modo a articular teoria e clínica, levando sempre em conta as experiências emocionais suscitadas durante o percurso do segundo ano do curso. Esta atividade é semanal, com duração de 1 hora e 30 minutos.

Coordenador do AK: Suzana Alves Viana
suzanaviana@gmail.com

Supervisão individual
(exclusiva para o 4º ano)

As supervisões individuais são quinzenais, obrigatórias e oferecidas apenas para alunos do quarto ano. Têm a duração de cinquenta minutos, perfazendo 16 encontros ao longo do ano. Em caso de necessidade, é possível ao aluno fazer a Supervisão Individual no ano subsequente conjuntamente com a Monografia.

O aluno escolherá cinco possíveis supervisores do curso, dentre os que se disponibilizarem. A Comissão de Curso coordenará as escolhas feitas de acordo com a possibilidade dos supervisores, procurando atender às prioridades dos alunos, mas sem a garantia de que a primeira opção será acolhida.

É desejável que o caso apresentado esteja em atendimento com sessões, no mínimo, duas vezes por semana. No entanto, pelo fato da frequência do atendimento ser um acordo clínico, o supervisor decidirá quando aceitar atendimentos de apenas uma vez por semana. No caso do paciente encerrar os atendimentos, fica a critério do supervisor decidir sobre a necessidade de recomeçar os 16 encontros. Há outras situações que também serão decididas pelo supervisor como, por exemplo, a troca do caso clínico mesmo quando o atendimento ainda estiver em andamento. Em caso de reprovação, a troca de supervisor é obrigatória. É necessária a entrega de um relatório do atendimento do caso clínico, enfatizando os aspectos discutidos em supervisão e sua contribuição na condução do atendimento bem como na formação do analista.

Monografia

A realização da monografia é condição para a obtenção do Certificado de Conclusão do Curso. A defesa da monografia só poderá ocorrer após a aprovação em todos os Seminários Teóricos e Clínicos e na Supervisão Individual.

As orientações só podem ser iniciadas após a aprovação em todos os seminários teóricos. Em casos excepcionais, as orientações podem ser realizadas concomitantemente às supervisões individuais, com autorização da Comissão de Curso.

Os encontros para a orientação de monografia devem ser individuais, mensais, em número de oito no decorrer do ano letivo, e com a duração de 50 minutos. O local e horário serão definidos pela dupla aluno/orientador.

O custo dessa orientação já está incluído nas mensalidades quitadas ao longo do curso. Contudo, caso sejam necessárias orientações extras que ultrapassem as oito já contempladas, o valor deverá ser pago diretamente ao supervisor. O pagamento da orientação da monografia feito ao Instituto Sedes tem validade apenas no ano subsequente ao da conclusão de todos os seminários clínicos, teóricos e da supervisão individual. Caso seja necessário mais tempo para conclusão da orientação, esta deverá ser paga diretamente ao orientador.

Apesar de o aluno ter que escolher o orientador, este poderá ou não aceitá-lo, em função de sua disponibilidade. O aluno poderá trocar de orientador no decorrer do período de orientação desde que autorizado pela Comissão de Curso. Caso a mudança ocorra durante os oito encontros previstos, o pagamento já realizado ao Instituto Sedes perderá a validade. Neste caso, o pagamento deverá ser feito diretamente ao novo orientador.

O aluno, em consonância com o orientador, convidará dois professores do curso para compor a banca de avaliação da monografia. Sugere-se que seja realizada uma avaliação prévia e informal, feita também por dois professores que poderão ou não ser os mesmos que comporão a banca da apresentação da monografia. A apresentação da monografia é restrita à comunidade do Instituto Sedes.

Após a aprovação da monografia, o nome do analista poderá constar na lista de membros do Departamento Formação em Psicanálise.

Coordenadora de Monografias: Eliane M Marraccini
eliane.marraccini@gmail.com

Aprimoramento – clínica do Instituto Sedes
Formação

Todos os alunos do curso FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE poderão se candidatar, a partir do segundo semestre do 1º ano, ao processo seletivo para o Aprimoramento a ser realizado na Clínica Psicológica do Instituto Sedes Sapientiae. Os interessados deverão procurar, em meados do 1º semestre, a Representante do curso Formação em Psicanálise na Clínica do Instituto Sedes Prof.ª Cecília Camargo (mormicam@gmail.com)

Nesse Aprimoramento o aluno deverá dispor, além de horários para atendimentos clínicos, de tempo para participar da Supervisão específica obrigatória oferecida por professores do Curso Formação, atualmente as Profs. Cecília Camargo e Suzana Alves Viana, realizada quinzenalmente às quartas feiras das 17h30 às 19h00. Essa supervisão implica um custo, pago à parte do valor do curso. O aprimorando deverá também participar de uma equipe clínica com aprimorandos de diferentes cursos e áreas, com duração de 2 horas semanais, com a função de discutir questões institucionais.

Do trancamento ou desmembramento do curso: critérios

Trancamento por até um ano: a reintegração é automática e a Comissão de Curso deverá ser informada. É importante observar que o curso é anual e a tesouraria do Instituto deve ser consultada sobre mudanças financeiras.

Quando o trancamento ocorrer por período superior a um ano, a reintegração deverá ser aprovada pela Comissão de Curso que também determinará o caminho a ser percorrido pelo aluno.

É permitido ao aluno, quando for necessário, desmembrar o curso, mas deverá cursar sempre um seminário clínico e um seminário teórico, no mínimo. As notas dos seminários teóricos são semestrais e específicas a cada disciplina e as dos seminários clínicos são anuais.

Critérios de reconhecimento da conclusão do curso

Ter estado em análise durante todo o período do curso. Haverá acompanhamento realizado pelos coordenadores de ano da Comissão de Curso.

Aprovação em todos os Seminários Teóricos e Clínicos com nota mínima de 7,0 (sete) e frequência de 80%. Abonos de faltas ficam a critério do professor e da Comissão de Curso.

Aprovação na Supervisão Individual com nota mínima de 7,0 (sete) e frequência mínima de 80%.

Aprovação na monografia de final de curso com nota mínima de 7,0 (sete). A aprovação depende da apresentação da monografia de final de curso a uma banca composta pelo orientador e mais dois professores escolhidos pelo aluno e pelo orientador.

Corpo docente
Curso Formação em Psicanálise

Cecília Noemi Morelli Ferreira de Camargo -mormicam@gmail.com

Ede Oliveira Silva – ededeos@uol.com.br

ElianeMicheliniMarraccini- eliane.marraccini@gmail.com

Gina Tamburrino – ginatamburrino@uol.com.br

José Carlos Garcia – josecgarciadlf@gmail.com

Ligia Valdés Gomez – lizgomez@uol.com.br

Maria Beatriz Romano de Godoy– biaromagodoy@uol.com.br

Maria Cristina Perdomo – perdomo.cristina@gmail.com

Maria Helena Saleme – sa-leme@uol.com.br

Maria LuizaScrosoppiPersicano – mlspersicano@gmail.com

Maria Teresa Scandell Rocco – mterezarocco@gmail.com

Marta Quaglia Cerruti – marta.cerruti@terra.com.br

Nora Beatriz Susmanscky de Miguelez – noramig@uol.com.br

Oscar Miguelez – oscarmig@uol.com.br

Rogéria Coutinho Brandani – robrandani@uol.com.br

Suzana Alves Viana – suzanaviana@gmail.com

Ana Karina Fachini Araújo karinafachini@uol.com.br

Katia Silvana Piroli kpiroli@uol.com.br

Mariangela Bento mariangela.bento@yahoo.com.br

Paulo Marcos Rona paulo.rona@terra.com.br