Um olhar sobre a questão do Feminino e do Masculino – José Carlos Garcia

imagempostantigo.jpg

Introdução
Que os traços de achados antropológicos de nossa evolução tenham tido sempre a força de revelar o fato de que as mulheres estiveram, frequentemente, ligadas à sustentação de um sítio físico, provisório ou não, de acordo com as épocas, onde ela zelava pela prole enquanto o homem saia para caçar, penso que não nos traz nenhuma dificuldade especial para o entendimento. Esses papéis decorriam, evidentemente, das características físicas de homens e mulheres e isso perdurou por muito tempo nesses primórdios de nossa evolução.
Sem pretender historiar sobre a questão, mas apenas para usá-la com uma certa liberdade ilustrativa, quero crer que a diminuição do nomadismo e o desenvolvimento da agricultura começaram a trazer ingredientes diferentes para os papéis anteriormente desempenhados por homens e mulheres. Se tomo a liberdade de explorar esse viés é somente para enfatizar que, se houve alguma razão mais objetiva para a distribuição de papéis na vida cotidiana, não é difícil constatar que na sequência de nossa história essa questão perde toda sua objetividade e se transforma tão somente em dominação sustentada em preconceitos, os mais variados. LEIA MAIS

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top