Código: 8449
Objetivo
  • Abordar e fundamentar conceitualmente os elementos que sustentam as práticas sociais e ações de cuidado e proteção em contextos de fragilidade, ruptura e violação de direitos.
  • Compreender a distinção entre precariedade, abandono e responsabilidade, para interrogar, a partir de contextos e experiências no campo social, o que constitui uma posição de transmissão na educação e cuidado de crianças e adolescentes.
  • Refletir sobre os mecanismos de criminalização e patologização produzidos nas relações institucionais, considerando a produção de sofrimento psíquico e seus efeitos nos processos de subjetivação.
  • Construir uma posição de escuta que permita ampliar práticas e intervenções em seu campo simbólico, subjetivo, social e político, produzindo novas possibilidades de historicização dos laços.
Corpo Docente

Cristina Rocha Dias (Psicanalista, membro do Departamento Formação em Psicanálise, mestre em Psicologia clínica IP USP, docente e supervisora clínica do curso de graduação em Psicologia UNIP, supervisora técnica do Instituto Fazendo História e membro do Laboratório Psicanálise, sociedade e política IP USP).

Conteúdo Programático
  • Contexto social e políticas públicas de proteção à infância e juventude – delimitando o campo.
  • Educar ou vigiar, controlar e punir? O que caracteriza um contexto educativo e o que nele se transmite?
  • Sentidos da vulnerabilidade, modos de segregação e a prática nas instituições.
  • A alta complexidade do fazer educativo no campo social ou como “não tirar o corpo fora”.
  • Sofrimento psíquico, desamparo e enigma: o que é possível escutar e acolher no cotidiano?
  • Fazer do “caso” uma história – construindo lugares de transmissão subjetiva, social e política.

ESTRATÉGIAS: Seminários teóricos em interlocução com os textos indicados, discussão e articulação entre a teoria e a prática no campo social.

Destinado a

Educadores, psicólogos, assistentes sociais, coordenadores e demais profissionais que atuem em políticas públicas de infância e juventude, pedagogos, psicanalistas, cientistas sociais.

Duração/Horário

Duração:

21/08/2019 a 30/10/2019.

Horário

quartas-feiras das 19h00 às 21h00.

Informações para inscrições

Carga horária: 22 horas.

Nº vagas: 20 (vinte).

Matrícula até: 20 de agosto de 2019.

INVESTIMENTO: - Na secretaria do Sedes: R$ 792,00 à vista ou em três vezes no cartão de crédito;
- Via Internet: cartões de crédito (conforme política da operadora); cartão de débito (à vista).

Documentos necessários e outras informações para inscrição, clique aqui...



Share on FacebookTweet about this on Twitter