Código: 8573
Objetivo

Apresentar a história da entrada da psicanálise no Brasil, evidenciando as consequências políticas. Compreender a concepção de sofrimento sociopolítico dentro da articulação entre psicanálise e política. Discutir a intersecção da raça, do gênero e da classe com a psicanálise e as consequências clínicas desse debate. Discutir a importância da história geral em interseção com a história familiar e individual para a análise. Discutir casos clínicos que demonstrem as possibilidades de intervenção a nível terapêutico que levem em consideração a posição dos sujeitos nos discursos.

Corpo Docente

Miriam Debieux Rosa - coordenação (Psicanalista, Professora Livre-docente USP coordenadora do Laboratório Psicanálise, sociedade e política IP USP).
Aline Souza Martins (Psicanalista, Doutoranda em Psicologia Clínica pela USP, Mestre em Psicologia Clínica pela USP; Membro do Psicanálise e Política do PsiBR).
Diego Amaral Penha (Psicanalista, Doutorando em Psicologia Clínica pela USP, Mestre em Psicologia Social pela PUC-SP, Editor da Lacuna: Uma revista de psicanálise).
Professoras convidadas: Sandra Luzia de Souza Alencar, Ana Paula Musatti Braga, Patrícia do Prado Ferreira e Priscilla Santos de Souza. 

Conteúdo Programático
  • A dimensão sociopolítica do sofrimento: Clínico-Político.
  • Aspectos políticos da entrada da psicanálise em São Paulo.
  • Sofrimento sociopolítco em Freud e a invenção da histeria.
  • Analisar em períodos de crise política.
  • Racismo e Psicanálise.
  • Luto, clínica e política.
  • Como lidar com o ódio?
  • Efeitos do racismo institucional na clínica psicanalítica.
  • Fanon e a Psicanálise.
  • Quando Foucault entra na clínica: a análise dos discursos de poder.
  • Debate sobre o reconhecimento na Psicanálise.

ESTRATÉGIAS: Apresentação sobre os temas indicados, seminários teóricos em interlocução com a bibliografia do curso, discussão guiada em pequenos grupos que articulem a questão teórica com a clínica.

Destinado a

Psicanalistas, psicólogos, educadores, filósofos, assistentes sociais, cientistas sociais e demais profissionais interessados na articulação entre psicanálise e política.

Duração/Horário

Duração:

20/08/2019 e 05/11/2019.

Horário

terças-feiras, das 18h00 às 20h30.

Informações para inscrições

Carga horária: 30 horas.

Nº vagas: 25 (vinte e cinco).

Matrícula até: 19 de agosto de 2019.

INVESTIMENTO: - Na secretaria do Sedes: R$ 1.080,00 à vista ou em três vezes no cartão de crédito;
- Via Internet: cartões de crédito (conforme política da operadora); cartão de débito (à vista).

Documentos necessários e outras informações para inscrição, clique aqui...



Share on FacebookTweet about this on Twitter