sexta-feira, 05 de junho de 2020 - 15h58

Instituto Sedes Sapientiae – Desafios
05 jun 2020

Instituto Sedes Sapientiae – Desafios

No dia 23 de março, o Instituto Sedes Sapientiae fechou suas portas, atendendo à orientação de isolamento social como medida protetiva contra a Covid-19 que fizera sua primeira vítima no Brasil, no dia 17 de março. Desde então abraçamos o desafio de manter o Sedes funcionando de forma remota para manter todos os setores e atividades, reinventando caminhos, mergulhando nas plataformas digitais e aplicativos que permitissem ultrapassar obstáculos para sustentar compromissos assumidos para 2020.

A velocidade e violência da pandemia, seus reflexos e consequências atingiram toda a instituição. Desde o início do isolamento, múltiplas iniciativas nos permitiram resistir e continuam a permitir o enfrentamento da atual crise, com muita dedicação, com esforço, criatividade e solidariedade entre todos os que estão no Sedes, conseguindo muitas vitórias nas iniciativas que foram implementadas.

As novas tecnologias têm sido essenciais para desenvolver diariamente o trabalho institucional. Sabemos que parte destes recursos não eram utilizados para as atividades de formação quer dos cursos, quer da clínica e outros serviços, exercidos todos, presencialmente.

Estas alternativas adotadas para sustentar os projetos institucionais, em tempo exíguo, com acesso a recursos limitados pela ausência física, exigiram grande empenho na capacidade de reinventar que somente foi possível com a plena dedicação e solidariedade entre professores, técnicos, funcionários, alunos e voluntários.

Com as medidas exigidas pelo isolamento social os cursos de especialização e de aperfeiçoamento organizaram-se para iniciar suas atividades de forma remota.

Atualmente 95% dos cursos têm funcionado nesta modalidade, dando seguimento às atividades e aos programas anteriormente previstos. Os cursos de expansão cultural oferecidos no primeiro semestre adaptaram-se à modalidade online, iniciando as aulas no mês de maio.

Os departamentos vêm realizando com regularidade suas atividades, cursos, reuniões e eventos para os membros e participantes externos. No mês de maio foram organizados eventos online relacionados à atualidade e o desempenho profissional, contando com expressivo público. Vêm sendo programadas novas atividades nesta modalidade que poderão, agora, contar com os recursos do Instagram e do YouTube do Sedes Sapientiae.

Os cursos de aperfeiçoamento e especialização têm como público profissionais universitários que vêm contribuindo para o bom andamento das aulas e atividades online, alternativa tecnológica que se impôs para este período de confinamento, enfrentada com dedicação e empenho pelos professores dos cursos do Sedes.

A administração do Instituto está funcionando em sua totalidade à distância em home office. As secretarias, tesouraria, departamento de pessoal, informática e logística têm acolhido demandas dos cursos, alunos, pacientes, membros de departamentos. Os funcionários vêm realizando todas as tarefas necessárias para garantir o bom funcionamento institucional.

Está sendo mantido um rodízio presencial do pessoal da logística para o atendimento que os profissionais do CNRVV permanecem exercendo dentro do Sedes. Muitas ações de apoio a outras tarefas exigem a presença de funcionários que não podem ser realizadas remotamente. Para estes casos excepcionais todos os protocolos de segurança em saúde estão sendo seguidos conforme orientações prescritas pela OMS.

Em relação à situação econômico-financeira, enfrentamos muitos desafios. Com a eclosão da pandemia no mês de março, mais de 10% dos alunos desistiram ou não concluíram a matrícula. Este é um grande impacto nas finanças da Instituição o que nos levou a realizar cortes em nosso orçamento tais como os investimentos previstos para o ano de 2020, a realização de obras de manutenção, a redução de despesas correntes, todas são medidas de contenção orçamentária para que possamos levar adiante os trabalhos institucionais.

A instituição tem recebido dos profissionais-alunos de diferentes cursos, demandas sobre dificuldade de pagamento. Estes pedidos têm sido atendidos de forma personalizada e adequada ao momento de isolamento social e em conformidade com as possibilidades de ambas as partes, tendo como princípio a continuidade dos estudos e a formação.

O Sedes é uma instituição filantrópica sem fins lucrativos, auto sustentável. Todos os recursos financeiros são gerados pela própria instituição. Não há qualquer aporte de recursos de fontes externas e todas as receitas são aplicadas na própria instituição, no trabalho dos diversos cursos e no trabalho de assistência social. O trabalho social no Sedes significa 30% dos gastos.

Neste período de isolamento social os gastos continuam os mesmos: professores, funcionários e os técnicos continuam recebendo integralmente seus salários. Nosso objetivo é levar esta política adiante, preservando o trabalho institucional em sua plenitude.

Clínica Psicológica

Desde o início do período de pandemia, a clínica organizou-se online para manter as atividades de gestão, coordenação das equipes clínicas, reuniões dos fóruns de aprimoramento e de projetos voluntários, garantindo a continuidade dos atendimentos de todos os pacientes utilizando o formato online.

O momento atual demanda atenção especial aos sintomas advindos do confinamento, ao temor da perda de familiares e amigos, medo do possível contágio e suas consequências, do colapso do sistema de saúde, das incertezas quanto aos seus empregos e atividades profissionais, e da crise política do nosso país.

Todos os profissionais inseridos na Clínica, terapeutas contratados, aprimorandos e voluntários, prontamente ofereceram o atendimento pelas plataformas digitais, whatsapp e também por telefone. A grande maioria dos pacientes continua a ser atendida pela modalidade online.

Todos os grupos de psicoterapia, coordenados pelos terapeutas contratados foram mantidos e têm sido um importante instrumento de sustentação subjetiva. Outros grupos terapêuticos, atendimentos individuais oferecidos pelos diversos projetos da Clínica, pouco a pouco foram encontrando meios para prosseguir, recorrendo aos recursos tecnológicos.

Algumas iniciativas foram criadas especificamente para acolher demandas de escuta pontuais nesse período de pandemia, como o “Escuta Terapêutica Grupal” (público geral) e o “Ponte na Escuta” (imigrantes, migrantes e refugiados). Dois novos projetos foram incorporados à Clínica tendo como objetivo o atendimento dos profissionais da área da saúde que estejam vivenciando sofrimentos desencadeados pela pandemia.

Em função da falta de um canal telefônico, a Clínica vem recebendo, via e-mail, solicitações de atendimento psicoterapêutico, de psiquiatria, de psicopedagogia e do serviço social.

No momento, os atendimentos são mantidos online: 90% de atendimentos com aprimorandos e equipe da Clínica e 65% de atendimentos dos projetos.

CEPIS

Centro de Educação Popular do Instituto Sedes Sapientiae vem realizando inúmeras atividades e entre as principais destacam-se as atividades de formação e a preparação da equipe em debates sobre concepção de educação popular e temas relacionados; a produção da reedição da Cartilha “História da sociedade”; manutenção da assessoria junto a movimentos populares em plataformas virtuais. São igualmente realizadas reuniões semanais para tratar sobre o tema na conjuntura política e mapeamento das atividades de equipe.

CEFIS

O Centro de Filosofia do Instituto Sedes oferece aulas no formato EAD-Ensino à Distância desde 2017. No segundo semestre irá oferecer também, o curso regular sobre Foucault, presencialmente. O Centro mantém parceria com o Instituto Candeias na divulgação de suas atividades, Cafés e encontros.

O projeto de Filosofia e Jornalismo, desenvolvido pelo Cefis, estabeleceu uma articulação em rede com a TV GGN, Universidade Federal do Pará/Metodista SP/Psicodrama PUC, para a realização de programas que foram transmitidos online durante cinco sábados. Os programas reuniram debatedoras-pesquisadoras, atuantes no Brasil e na França, que problematizaram a pandemia Covid transversalmente: Covid x fake News; Covid x Direitos Humanos; Covid x Justiça territorial; Covid x Educação; Covid x Violência de gênero.

O restabelecimento das atividades presenciais no Sedes permitirá ao Centro organizar o próximo Café Filosófico, com o engenheiro da informação, Hudson Mendes da Universidade de Londres, que fará uma gravação sobre TI e Covid, o Eu virtual e suas consequências.

CNRVV

O Centro de Referência às Vítimas de Violência vem realizando suas atividades diretamente com as famílias de modo remoto, embora os profissionais tenham estado presencialmente nas unidades para os atendimentos psicossociais por telefone ou vídeo.

Todos os casos têm sido discutidos em reuniões de equipe e em supervisões semanais, no formato online. As atividades sócio-educativas estão sendo enviadas às famílias via whatsapp, e-mail, facebook e em salas de jogos online. As reuniões de rede têm sido feitas através de diferentes plataformas: zoom, hangouts ou meet.

NAS

O Núcleo de Assistência Social tem realizado semanalmente suas reuniões para atender novas demandas e coordenar ações neste tempo de pandemia. A preocupação inicial foi com arrecadação de cestas básicas para famílias necessitadas, principalmente da Creche Maria de Nazaré, junto a qual o NAS já desenvolve trabalhos.

No mês de abril foram arrecadadas 100 cestas, distribuídas da seguinte forma:
Creche Maria de Nazaré, que atende à população da comunidade São Remo – 22 cestas,
Famílias que vivem situações de violência, atendidas pelo CNRVV – no Butantã e em Perdizes – 40 cestas,
Famílias em situação vulnerável ligadas ao Sedes – 06 cestas,
Missão Paz que atende migrantes e refugiados – 15 cestas e
Escola Nacional Paulo Freire – 07 cestas.

No mês de maio, foram arrecadadas 192 cestas, após a divulgação da ação feita por vários departamentos do Sedes:
Creche Maria de Nazaré – 22 cestas,
CNRVV – 43 cestas,
Missão Paz – 60 cestas,
Famílias em situação vulnerável – 06 cestas,
GAPES ONG que atende famílias do Taboão da Serra que têm filhos com necessidades especiais – 15 cestas,
Pastoral Povo de Rua de Osasco – 26 cestas e
CECI Jaraguá – aldeia indígena Guarani – etnia Mbya – 20 cestas.

O NAS continua atendendo e dando todo o suporte necessário a crianças e adolescentes em SAICA (antigos abrigos), idosos, enlutados por suicídio e imigrantes por whatsapp, Skype, telefone fixo, online. Os projetos estão sendo ampliados para atender funcionários de ILPI (antigos asilos), creches, escolas, Caritas e adolescentes que estão em vias de serem desabrigados. Todos esses atendimentos são gratuitos. Há novas campanhas: arrecadação de máscaras e kits de higiene pessoal e cartas para idosos que estão isolados.

Núcleo Acesso

O Núcleo Acesso tem mantido reuniões de equipes semanais ou quinzenais. Estão sendo feitos atendimentos psicoterápicos a crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional ou adotados, a pais de crianças e adolescentes adotados, a crianças, adolescentes e pais em estágio de convivência.

O Acesso mantém os grupos de candidatos a pais adotivos; fórum permanente de apadrinhamento afetivo a crianças e adolescentes acolhidos e desacolhidos.

Permanecem as interlocuções e supervisões junto aos técnicos das instituições de acolhimento; aos técnicos das Varas da Infância e aos terapeutas que atendem população que luta por moradia.

Escuta Sedes

O grupo Escuta Sedes composto por psicanalistas de várias inserções no Sedes, desde outubro de 2018, é responsável pela ação coletiva Rodas de Conversa Escuta Sedes, dispositivo aberto e gratuito que oferece escuta voltada à dimensão social do sofrimento psíquico, seja o que vem sendo produzido no cenário político, seja o que foi desencadeado, atualmente, pela experiência inédita da pandemia. O Escuta Sedes recebeu no mês de maio o 12º Prêmio Carrano de Luta Antimanicomial e Direitos Humanos.

Apresentar as atividades que vêm sendo mantidas pelo Sedes neste tempo de isolamento social, inclui o propósito de expressar o profundo reconhecimento pelo envolvimento de todos – professores, terapeutas, funcionários, alunos, pacientes e membros de departamentos, isto é o envolvimento do Sedes na preservação dos princípios dos compromissos e engajamento em movimentos, atividades, fóruns e debates, defendendo posicionamentos na incansável luta em defesa da democracia e respeito aos direitos sociais de todos os brasileiros, frente à atual conjuntura do país.

Carlos Lichtsztejn
Georgia Vassimon
Maria Auxiliadora de Almeida Cunha Arantes
Maria de Betânia Paes Norgren
Marta Quaglia Cerruti
Norka Bonetti
Pompéa Maria Bernasconi

Diretoria
02 de junho de 2020.

Share on FacebookTweet about this on Twitter