O que é o Departamento Formação em Psicanálise?
O Departamento Formação em Psicanálise é uma instância do Instituto Sedes Sapientiae que desenvolve atividades de caráter formativo, científico, cultural e de pesquisa, oferecendo a possibilidade de uma formação continuada aos seus Membros. Trata-se de um espaço de transmissão, produção, estudo e pesquisa em psicanálise que não se restringe aos cursos regulares existentes – Formação em Psicanálise e Fundamentos da Psicanálise e sua Prática Clínica. Constitui-se, portanto, a partir de um coletivo de Membros, que estão ou estiveram vinculados aos cursos e Membros convidados a pertencerem ao Departamento.
Como é constituído?
O Conselho Deliberativo, responsável pelo gerenciamento do Departamento, é composto por todos os integrantes da Comissão de Coordenação Geral e pelos coordenadores das demais Comissões, ou seus respectivos suplentes. Todos eles são eleitos em Assembleia Geral como representantes do colegiado de Membros do Departamento. Dessa forma, busca-se acolher e viabilizar as propostas e as diretrizes que interessam aos Membros do Departamento, como também refletir coletivamente, promover a interlocução entre pares e implementar projetos que envolvam a produção intelectual para o aprofundamento da teoria e da prática psicanalíticas.
Por que se tornar membro?
Mais que um Departamento. Uma comunidade.
Caros colegas,
Estamos todos lidando com desafios — sejam eles econômicos, sociais, políticos e/ou culturais. O nosso Departamento pensa e sente esses desafios, não apenas no sentido intelectual da estrutura, mas também de forma prática e tática. É por isso que, cada vez mais, acreditamos na importância de estarmos próximos da nossa comunidade. Mesmo com os conflitos e adversidades trazidos pelos tempos de sombra e de medo no nosso país, seguimos buscando o encontro. Foi a partir dessa busca, que criamos o Fórum Permanente de Discussões das Relações Étnico Raciais, em 2021, com o objetivo de promover o letramento racial e fomentar discussões acerca do racismo em nosso país. Em 2022, o Fórum transformou-se no Grupo de Trabalho “Psicanálise na Encruzilhada: O Racismo em Questão”. Por meio de lives, rodas de conversa, publicações, grupos de estudo, núcleos de fomento e ricas trocas em sala de aula, seguimos acreditando que é no espaço compartilhado com o outro que nos fortalecemos para seguir. Para que tudo isso continue sendo possível, convidamos vocês a se tornarem Membros do nosso Departamento. Seja você um novo colega ou um antigo amigo, estamos aqui com o convite para um diálogo sempre aberto, desejosos da sua participação em nosso coletivo. Do ponto de vista de nosso funcionamento interno, tornar-se Membro permite:
• Participação nas Comissões em vigor;
• Pagamento de taxas diferenciadas nos nossos eventos; Participação gratuita nos grupos de estudos, núcleos de fomento e projetos clínicos do Departamento; Apresentação de trabalhos na Jornada Anual de Membros; Possibilidade de ministrar minicursos dentro do Departamento; Entrada na lista de analistas do Departamento que se encontra em nosso site


Para tornar-se Membro, entre em contato com:
sedesformacaoempsicanalise@gmail.com
Histórico: Departamento Formação em Psicanálise: uma breve história
Departamento Formação em Psicanálise: Uma Breve História A história do DEPARTAMENTO FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE remonta a 1976, quando começou no Instituto Sedes Sapientiae um curso que visava a formação de psicanalistas. Os alunos eram graduados que buscavam um espaço para estudar Psicanálise; um lugar que permitisse a livre interlocução, que favorecesse estudo, pesquisa, trabalho, produções em vários níveis e formação continuada e compromissada com os valores sociais, políticos e éticos que o ofício do psicanalista enseja Em 1979, formou-se o curso, que, posteriormente, deu origem ao Departamento, e, naquele momento, recebeu o nome de Psicopatologia e Psicoterapia Psicanalítica. Em 1991, constituiu-se o CURSO FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE como é conhecido até hoje. Este se manteve comprometido com os mesmos objetivos e valores, ao mesmo tempo em que foi adquirindo características e contornos próprios. Desde sempre, em seu currículo de transmissão da psicanálise, além do pensamento teórico e clínico freudianos e pós-freudianos, incluiu também o pensamento e a clínica kleiniana e pós-kleiniana, contemplando os vértices franceses e ingleses que a psicanálise desenvolve. Atualmente, é um curso que oferece e propicia interfaces diversas dentro da própria psicanálise, visando aperfeiçoar a escuta clínica e uma aprendizagem crítica. O DEPARTAMENTO FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE foi fundado em 1991 para ampliar e consolidar um espaço de estudo psicanalítico, de livre interlocução, de pesquisa, de publicações e de trabalhos, intra e extramuros do Instituto Sedes. Oferece dois CURSOS regulares: um de Especialização – FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE – e outro de Aperfeiçoamento – FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE E SUA PRÁTICA CLÍNICA. Além desses, promove cursos breves, desenvolve projetos e pesquisas, grupos de estudo, eventos científico culturais, dentre outras atividades. É constituído por seus MEMBROS e organizado por meio de COMISSÕES – intituladas: Coordenação Geral, Curso Formação em Psicanálise, Curso Fundamentos da Psicanálise e sua Prática Clínica, Clínica, Eventos, Projetos e Pesquisa, Divulgação, Publicação e Alunos –, cujos coordenadores, e/ ou seus representantes, compõem o Conselho Deliberativo, sendo esta a nossa instância gerenciadora. Estas Comissões, assim como o Conselho Deliberativo, têm como objetivo ensejar que professores, psicanalistas em formação, egressos do curso Formação em Psicanálise e alunos do Curso Fundamentos da Psicanálise e sua Prática Clínica, possam ocupar esses espaços de interlocução e colaborar com a implementação e a realização dos projetos do Departamento. Os EVENTOS realizados visam congregar membros do DEPARTAMENTO, psicanalistas e público interessado, que objetive refletir, aprender e partilhar seus conhecimentos e suas preocupações com a psicanálise e sua inserção na contemporaneidade. São projetados para pequenos grupos ou para uma audiência ampliada. Anualmente, há o Encontro com autores da Revista Boletim Formação em Psicanálise, o Monografias e Escritos revisitados, o Psicanálise e Sociedade, a Aula Pública Aberta, os minicursos Interlocuções Teóricas, a Jornada de Membros do DEPARTAMENTO FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE, a qual reúne trabalhos destes últimos e expõe e comenta tais contribuições, gerando encontros e trocas de experiências, e mais uma série de atividades. Ambos os cursos regulares do Departamento oferecem aos psicanalistas em formação, mediante seleção, a possibilidade de participarem do Aprimoramento na CLÍNICA PSICOLÓGICA DO INSTITUTO SEDES, com supervisionado atendimento aos seus usuários. Trata-se de um trabalho que oferece uma experiência rica de relacionamento humano e de reflexão sobre a psicanálise na instituição. Desde 1992, nosso DEPARTAMENTO publica a revista Boletim Formação em Psicanálise (ISSN impresso: 1517-4506 | ISSN online: 2764-7935), indexada em 2022 e disponível no site: https://revistaboletim.emnuvens.com.br E, desde 2011, também edita a Coleção Departamento Formação em Psicanálise, que, até o momento, conta com os livros: • Psicologia das Massas: um século de pensamento crítico. Gisele Papeti, Joaquim Pereira da Silva Junior, Maria Luiza Scrosoppi Persicano e Sandra Aparecida Ramos de Mello (orgs.). São Paulo: Editora Blucher, 2022. • Psicanálise na Encruzilhada: desafios e paradoxos perante o racismo no Brasil. Emiliano de Camargo David e Gisele Assuar (orgs.). Porto Alegre/São Paulo: Hucitec Editora, 2021. • Além do Vírus: Psicanálise e resistência. Ana Lúcia Gondim Bastos e Gisele Assuar (orgs.). São Paulo: Zagodoni Editora, 2020. • Psicanálise, Sexualidade e Gênero: um debate em construção. Gisele Assuar, Joaquim Pereira da Silva Junior e Luana Viscardi Nunes (orgs.). São Paulo: Zagodoni Editora, 2019. • Campos Clínico, Educacional e Social: o pensamento de Silvia Bleichmar. Maria Cristina Perdomo e Rogéria Coutinho Brandani (orgs.). São Paulo: Zagodoni Editora, 2018. • Devolução de crianças adotadas. Maria Luiza de Assis Moura Ghirardi. São Paulo: Primavera Editorial, 2015. • Medicação ou Medicalização? Gisela Giglio Armando, Lucianne Sant’Anna de Menezes e Patrícia Vieira (orgs.). São Paulo: Primavera Editorial, 2014. • Por uma Psicanálise viva. Homero Vetorazzo Filho. São Paulo: Primavera Editorial, 2013. • Trauma, memória e transmissão: a incidência da política na clínica psicanalítica. Maria Cristina Perdomo e Marta Cerruti (orgs.). São Paulo: Primavera Editorial, 2011. Publique seu Artigo As normas para publicação estão descritas na própria revista. Disponível em: https://revistaboletim.emnuvens.com.br/revista/about/submissions _____________________________________________________________________________ 1. Para informações complementares consulte o artigo: Dos cursos de psicoterapia de orientação psicanalítica ao Departamento Formação em Psicanálise: uma reflexão crítica sobre o destino de um nome. Uma história transgeracional. Maria Luíza Scrosoppi Persicano. Rev. Boletim Formação em Psicanálise, ano XV, vol. XV, n. 1, 2007.- “Cursos de Especialização e Aperfeiçoamento”, 1976/1985, São Paulo, Sedes Sapientiae (publicação interna). LEIA AQUI