Código: 8813
Objetivo

O curso ocorrerá em plataforma online

Os conhecimentos da Psicopedagogia podem colaborar para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem nas escolas. Alguns autores expressivos da área da Educação (Gatti B. A., 2011; André M., 2020) têm demonstrado que os cursos de Pedagogia não oferecem aos futuros educadores competências formativas e ferramentas necessárias que possibilitarão melhores ações nas salas de aula. De acordo com uma pesquisa realizada por Gatti, essas iniciativas foram comprovadamente bem sucedidas na Austrália, França, Bélgica, Itália e em algumas cidades dos Estados Unidos.
Os acadêmicos podem estar encantados no estudo dos processos cognitivos, mas os professores e os futuros professores estão sequiosos por saber o que fazer, como e por que, nos 180 dias letivos em sua escola, em sua disciplina
Um exemplo da situação acima relatada, são as inúmeras limitações, por parte dos professores para compreender as dificuldades de aprendizagem dos alunos ou, pelo menos, para encontrar soluções para minimizá-las. Essa situação acaba, muitas vezes, por engrossar as fileiras da multirrepetência aumentando os índices perversos do fracasso escolar.
No Brasil, a pandemia do Coronavirus, certamente poderá agravar a situação do fracasso escolar nas instituições educacionais. As desigualdades sociais tornaram-se gritantes acarretadas, principalmente, pela precariedade das condições tecnológicas das escolas públicas. As escolas particulares também tiveram prejuízos financeiros e educacionais. Na maioria das vezes, os pais sentiram-se e sentem-se despreparados para acompanhar seus filhos nas aulas on line.
Na ausência da compreensão do ato de aprender e do ato de ensinar, que implica em uma ação intencional, de natureza relacional, aliada à ordem dos valores, dos sentimentos, das expectativas e, ainda, do envolvimento direto do professor no repensar seus modos de ser e sua condição de estar numa dada sociedade e em seu trabalho - o que implica análise de sua identidade pessoal e profissional e de sua subjetividade:
[...] as alternativas possíveis na direção de uma melhor qualidade da educação e do ensino não se transformarão em possibilidades concretas de mudanças. Veremos, como temos visto, ao continuar com os mesmos modos de formar professores e de prover seu aperfeiçoamento, simulacros de mudança, mas não transformações reais (Gatti, 2011, p. 169).
Enfim, há que se compreender os professores como seres psico/sociais, com um modo próprio de ser e de estar no mundo, de ver as coisas, de interpretar informações, algo que é ignorado pelas políticas de intervenção nas escolas que lidam de forma objetal ou abstrata com esses profissionais.
Desse modo, fundamentalmente, a subjetividade presente nos processos de aprender e de ensinar, compreendida como algo que afeta o professor, suas perspectivas em relação à sua formação e às suas formas de atuação profissional precisa ser urgentemente contemplada.

  • Incentivar os profissionais da educação a refletir sobre as concepções atuais que direcionam a formação de educadores.
  • Refletir sobre o papel profissional dos educadores e valorizar o sentido e o significado de ser professor/educador.
  • Fornecer subsídios para que o profissional da educação diferencie problema de dificuldade de aprendizagem.
  • Possibilitar o conhecimento de estudos e de recursos psicopedagógicos técnicos, teóricos e vivenciais que contribuam para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem nas escolas.
  • Oferecer subsídios para a compreensão da dimensão subjetiva dos processos de aprender e de ensinar.
  • Viabilizar um espaço vivencial para a compreensão dos sentidos que os profissionais da educação produziram e produzem em seus processos de ensino e aprendizagem durante suas trajetórias de vida, evidenciando-se suas subjetividades em construção.
Corpo Docente

Beatriz Judith Lima Scoz - coordenadora (psicanalista; psicopedagoga; pedagoga).
Teresa Messeder Andion - co-coordenadora (coordenadora do JAP - Jogo de Areia na Psicopedagogia; pedagoga).
Cintia Anselmo dos Santos (pedagoga; psicopedagoga).
Pollyanna O. Cipriano Cardoso (pedagoga; psicopedagoga; especialista em tecnologia educacional).
Professoras convidadas:
Adriana Scoz da Cunha Lima (diretora do Instituto NOOS; terapeuta familiar; mediadora de conflitos; pedagoga e psicopedagoga).
Maria Ângela Meira Marques de Souza
(socióloga; pedagoga).
Sônia Madi Rezende
(pedagoga; psicopedagoga; especialista em letramento, ensino e aprendizagem de leitura e escrita).
Quézia Bombonato
(fonoaudióloga; bacharel em Matemática; Terapeuta Familiar; psicopedagoga).
Vilma Nardes S. Rodrigues
(pedagoga; psicopedagoga; professora de história; socióloga).

Conteúdo Programático

Na área da Educação, contemplaremos autores e pesquisadores como: Bernardete Gatti, Antônio Nóvoa, Marly André, Beatriz Scoz e Vilma Nardes Silva Rodrigues.
Na área da Psicopedagogia: Sara Pain, Beatriz Scoz e Teresa Messeder Andion.
Na área da Psicologia Social e outras: Fernando Luiz González Rey, Albertina Mitjáns Martínez, Christopher Bollas; Dora Fried Schnitman; Donald Winnicott.
O curso contará com o acesso a teorias dos autores acima e também com recursos técnicos e vivenciais que efetivamente contemplem a realidade das escolas públicas e particulares.
As docentes do curso: Cintia Anselmo dos Santos, Pollyanna O. Cipriano Cardoso e as professoras convidadas: Vilma Nardes Silva Rodrigues, Maria Ângela Meira Marques de Souza e Sônia Maria Madi Rezende têm longa vivência na docência em escolas públicas e privadas.
As professoras convidadas contribuirão com vivências e relatos de histórias de vida.
As teorias da Educação irão fornecer elementos para que os alunos compreendam, em que direção vai a formação dos professores nos cursos de Pedagogia e a situação educacional das escolas brasileiras para que, a partir daí, possam refletir e caminhar na direção a um pensamento crítico da situação em que se encontram.
A definição de Psicopedagogia aliada aos conhecimentos que essa área de conhecimento pode oferecer aos profissionais da educação, condizentes com a realidade das escolas brasileiras públicas e privada, serão ressaltados.
Dentre os conhecimentos da Educação, da Psicopedagogia e de outras áreas do conhecimento, privilegiaremos:

  • Visão crítica sobre o estado da Educação no Brasil.
  • Formação psico-social dos professores.
  • Subjetividade e produção de sentidos nos processos de aprender e de ensinar.
  • Diferenças entre problema e dificuldade de aprendizagem.
  • Diferenças entre conhecer e saber.
  • Modalidades de aprendizagem.
  • Autoria e autonomia de pensamento.
  • Função da ignorância.
  • Função da Escrita.
  • Importância de espaços lúdicos no processo de ensino e aprendizagem.

ESTRATÉGIAS: Aulas teóricas com comentários e discussões e aulas vivenciais com reflexões e diferentes recursos pedagógicos e psicopedagógicos.

Destinado a

Profissionais da Educação.

Duração/Horário

Duração:

27/03/2021 a 19/06/2021.

Horário

Sábados das 09h00 às 11h00.

Informações para inscrições

O curso do 1º semestre 2021, no formato online, será ministrado ao vivo (de forma remota) com a participação do professor e alunos via internet. (Google Meet). Todas as aulas, dúvidas e debates serão realizados rigorosamente nos dias e horários indicados de acordo com a carga horária do curso. Para participar é necessário ter conexão de internet banda larga e as aulas serão acessíveis via computador (com câmera e microfone)/ e ou smartphone.

Carga horária: 20 horas.

Nº vagas: 40 (quarenta).

Matrícula até: 25 de março de 2021.

INVESTIMENTO: - Via Internet: R$ 780,00 no cartões de crédito (conforme política da operadora); cartão de débito (à vista).

Documentos necessários e outras informações para inscrição, clique aqui...



Share on FacebookTweet about this on Twitter