sexta-feira, 24 de junho de 2022 - 11h50

Uma criança foi violentada: Manifesto do Instituto Sedes Sapientiae
24 jun 2022

Uma criança foi violentada: Manifesto do Instituto Sedes Sapientiae

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA pelo estupro, pela negligência e omissão do poder médico, pelo atropelo à lei, abuso e despreparo do poder judiciário;

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA pela perversa tentativa de apropriação de seu corpo feminino para submetê-lo a dogmas fundamentalistas e interesses políticos;

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA ao ser induzida a ser uma incubadora tecnológica para fins de adoção;

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA pelo sumário afastamento do convívio com sua mãe e coercitivamente acolhida num abrigo;

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA pelo uso de palavras que torturam seu discernimento e seu psiquismo;

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA quando induzida a se sentir como infanticida, em vez de vítima de estupro;

UMA CRANÇA FOI VIOLENTADA pelo desrespeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente;

UMA CRIANÇA FOI VIOLENTADA porque a violência do poder abusivo do Estado lhe negou o direito de ser criança.

 

O Instituto Sedes Sapientiae vem a público manifestar seu repúdio a esse acontecimento e exigir que, além do cumprimento da lei que garante a interrupção da gravidez nessas circunstâncias, haja o acompanhamento necessário a essa família. Nosso alerta é também para que se tornem visíveis as diversas formas de estupro cometidas contra essa criança. Para que não mais se repitam.


São Paulo, 23 de junho de 2022.

 

Diretoria

Instituto Sedes Sapientiae.

Compartilhar com: